terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Banners Campanha Dengue e Chikungunya 2014



Ouça o Spot para a Campanha da Dengue 2014


Cuidado! Fique atento aos ambientes que o mosquito habita


Secretaria de Saúde realiza ações contra a Dengue

No período de 15 a 19 de Dezembro a equipe da Secretaria Municipal de Saúde realizou o Mutirão contra a Dengue. A ação foi realizada pelos Agentes de Endemias e mais 17 (dezessete) pessoas contratadas. A equipe visitou todas as residências do município recolhendo todos utensílios que poderiam ser criadouros do Mosquito Aedes Aegytpi, como pneus, garrafas, latas, plásticos, além de orientarem os moradores sobre os cuidados com vasos de plantas, caixas d´água e outros recipientes que porventura possam acumular água parada.

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Grupo da Melhor Idade em atividade na Praça Nicolau Antônio

O Grupo da Melhor Idade de Centralina realiza atividades físicas 3 vezes por semana na Praça Nicolau Antônio. São dezenas de pessoas que são acompanhadas pela Fisioterapeuta Alinny Freitas, que realiza atividades de dança, aeróbica, alongamento e caminhada, de forma a dar mais qualidade de vida para o grupo, colaborando assim na prevenção de possíveis doenças, como cardíacas e respiratórias.

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Secretarias de Ação Social e de Saúde entregam Kits para Gestantes de Centralina

Cerca de 40 gestantes cadastradas na Secretaria de Ação Social de Centralina receberam nesta Terça-Feira (19) o kit gestante, contendo banheira, fraldas, macacão, chinelo... A ação visa dar mais oportunidade das mães e futuras mães do município em darem maior atenção e cuidados para as crianças. O evento aconteceu no

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Vigilância em Saúde e Atenção Primária realizam ações nas Unidades de Saúde

Na última semana, a equipe da Atenção Primária, Coordenador José Humberto de Lima, Fisioterapeuta Jona Júnior, Nutricionista Priscila, Médicos Dr. Oscar Feldner e Dr. Hugo Vasques, Dra. Thayset Peres e Dra. Natália, as Enfermeiras Amanda Sousa, Iane Maciel, Ana Paula e Franciele Marques, além das equipes de Agentes de Saúde e o Coordenador da Vigilância em Saúde, Carlos Júnior Freitas, realizaram uma ação educativa para todos os colaboradores sobre os Malefícios do uso do Tabaco, da necessidade das Atividades Físicas e de uma Alimentação Saudável.

Os profissionais falaram da importância da implantação de hábitos saudáveis na vida, especialmente dos colaboradores da saúde do município. Foram enfatizados vários pontos, como por exemplo, para os fumantes, evitar realizar o atendimento aos pacientes usando o cigarro ou após usá-lo sem lavar as mãos; além de incentivar as práticas de atividades físicas e também a adoção de uma alimentação mais saudável, incluindo frutas, legumes e sucos naturais na dieta de cada um.

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Viva uma vida saudável com boa alimentação, exercícios físicos e sem o fumo


Tabagismo
A vida moderna contribui em muito para o aumento do número de pessoas que adotam o hábito de fumar. A livre prática de tabagismo levou a uma aceitação sociocultural do uso do cigarro, que, associada à dependência química causada pela nicotina, torna o tabagismo uma epidemia de difícil controle e de consequências desastrosas na vida das pessoas. Fator causal de mais de 50 doenças, o tabagismo expõe o fumante a mais de 4.700 substâncias tóxicas, causando anualmente a morte de 5 milhões de pessoas no mundo. A característica perversa do tabagismo é sua concentração em uma população cada vez mais jovem e vulnerável ao acesso à educação, à informação correta e a serviços de saúde. Estudos demonstraram que o tabagismo torna seus usuários susceptíveis a desenvolverem doenças graves e fatais, como: acidente vascular encefálico, infarto agudo do miocárdio, diabete mellitus e hipertensão, entre outras (CORRÊA, 2003).
Implantar ambientes livres nas unidades de saúde tem como objetivo torná-las coerentes com sua finalidade de promover saúde, uma vez que os profissionais de saúde são modelo de comportamento para a população, e ao mesmo tempo, atende à Convenção Quadro da qual o BRASIL é signatário, e que preconiza a defesa da população da poluição ambiental causada pelo consumo do cigarro.

Criando leis que impeçam que o tabagismo seja praticado livremente o Estado entrega ao cidadão espaços sem poluição e garante-lhe o direito à saúde. Cumpre seu dever de protegê-lo da poluição da fumaça que sai livremente da ponta do cigarro do fumante, ou seja, o tabagismo passivo, terceira causa evitável de morte no mundo, e confirma na prática a afirmativa que SAÚDE É DIREITO DO CIDADÃO E DEVER DO ESTADO.


Ao implantarmos ambientes livres, é necessário termos o cuidado para não marginalizarmos o fumante; o objetivo é apoiá-lo no difícil processo de cessação do tabagismo. Que façam parte dos processos decisórios e do desenvolvimento das ações de restrições propostas, fumantes e não fumantes, em ambiente onde a cordialidade e o entendimento estejam sempre presentes, para que juntos possam ser estimulados (e se estimulem) a adotarem hábitos de vida saudáveis, tornando o ambiente que freqüentam livre da poluição do tabaco, sendo um ambiente promotor da saúde. Que sejam desenvolvidas ações educativas, normativas e organizacionais, que buscam mudanças CULTURAIS na aceitação SOCIAL do livre consumo do tabaco.

Atividade Física
A atividade física deve ser entendida como qualquer movimento realizado pelo corpo que tem como resultado o gasto de energia maior que nos níveis de repouso e que deve ser executada com a finalidade de manter a saúde física e mental.

Ao nascer, o ser humano recebe um corpo saudável e deve cuidar e zelar dele, considerando que esse é o seu abrigo. Através da consciência e de informações a respeito de cuidados com a saúde, as pessoas podem mudar seus hábitos de vida, o que inclui movimentar-se mais. Pessoas que praticam atividade física regularmente são mais resistentes às doenças, são autoconfiantes, menos deprimidas e estressadas, tendem a manter o peso dentro do ideal, pressão arterial e freqüência cardíaca mais baixa do que a das pessoas sedentárias, ter melhor postura e o controle, com mais facilidade, dos hábitos, como fumo entre outros. Em contrapartida, pessoas que não praticam atividade física tendem a ter músculos fracos e a acumularem tensão. A prática de atividade física deveria ser uma rotina desde os anos iniciais de vida, mas nunca é tarde para começar e recuperar uma vida mais saudável e gratificante em qualquer idade.

A escolha da atividade deve levar em conta vários fatores como preferências pessoais, para que a pessoa possa ter prazer em realizá-la, e tempo disponível, o que demanda planejamento do tempo, ou seja, planejamento da saúde.

Alimentação saudável
Para realizar atividades como piscar os olhos, levantar os braços, namorar, caminhar, correr ou jogar bola, o corpo necessita de combustível, e esse é encontrado nos alimentos que ingerimos. Os bons hábitos alimentares funcionam como fator de proteção da saúde e devem ser mantidos por toda a vida.

Nosso corpo resiste a uma má alimentação por certo tempo, mas, por tempo prolongado, podem advir diversos problemas de saúde. É muito importante corrigir os hábitos alimentares desde a infância, para que a pessoa possa viver mais e feliz, em harmonia entre mente e corpo. Só é possível manter o peso adequado se a quantidade de calorias ingeridas for aproximadamente igual à quantidade de calorias gasta pelo corpo. Se a ingestão de calorias for maior do que o corpo precisa, a pessoa vai engordar; se essa ingestão for menor do a que o corpo carece, a pessoa emagrecerá. Mas, para manter o peso ideal e obter todos os nutrientes ideais ao corpo, é necessário ter ingestão variada de alimentos. A dificuldade em se introduzir alimentos saudáveis na alimentação ocorre por diversos motivos, entre eles, pode-se citar o excesso de atividades do dia a dia, que leva à ingestão de refeições rápidas (fast foods) ricas em gorduras, açúcares e sódio, e as desigualdades sociais gritantes, em que muitas pessoas de baixa renda gastam o pouco que dispõem em uma alimentação inadequada, tomando refrigerantes em substituição a sucos naturais, por exemplo.
Uma alimentação adequada e saudável deve estar de acordo com aspectos biológicos, socioculturais e deve também ser sustentável. Logo, deve ser adequada de acordo com as necessidades individuais e também com as necessidades especiais, respeitando-se a identidade cultural; deve ser diversificada, composta de seis refeições diárias e tendo em sua base carboidratos, proteínas, gorduras, água, frutas e legumes. Nesse quesito, precisam-se fomentar mudanças socioambientais, em âmbito coletivo, para favorecer as escolhas saudáveis no âmbito individual.  A responsabilidade deve ser compartilhada para a construção de modos de vida que tenham como objetivo a promoção da saúde e a prevenção das doenças. 

Saia dessa vida! Livre-se do tabaco...


sexta-feira, 27 de junho de 2014

26/06/2014 - Dia Nacional de Diabetes

O dia 26/6 é dedicado ao Dia Nacional de Diabetes. Veja o vídeo que explica muito bem sobre esse mal.

segunda-feira, 24 de março de 2014

O que é bom você saber sobre o HPV


Teve início neste mês de Março a campanha de lançamento da vacina contra o HPV para meninas de 11 a 13 anos no sistema público de saúde.  O esforço na divulgação não é à toa: por se tratar de uma vacina nova e um vírus sexualmente transmissível, o tema desperta receio nos pais.

A Organização Mundial de Saúde (OMS), autoridades sanitárias em todo o mundo e sociedades médicas brasileiras como a de pediatria e ginecologia e obstetrícia reiteram a importância da vacinação.

Conheça sobre alguns fatos sobre a vacina:


- O HPV (papilomavírus humano) infecta a pele e as mucosas. Existem mais de 100 tipos diferentes de HPV, sendo que cerca de 40 tipos podem infectar o trato ano-genital (é considerada a doença sexualmente transmissível mais comum que existe). Pelo menos 13 tipos de HPV podem causar lesões capazes de evoluir para câncer.
- Estudos no mundo comprovam que 80% das mulheres sexualmente ativas serão infectadas por um ou mais tipos de HPV em algum momento de suas vidas. Essa percentagem pode ser ainda maior em homens. 
- Os tipos 16 e 18 estão presentes em 70% dos casos de câncer do colo do útero e também na maioria dos casos de câncer de ânus, vulva e vagina. Já os tipos 6 e 11 não causam câncer, mas são encontrados em 90% das verrugas genitais.
- O HPV é a principal causa do câncer do colo de útero, terceiro tipo mais frequente entre as mulheres, atrás apenas do de mama e de cólon e reto. No ano passado, segundo o Inca (Instituto Nacional de Câncer), 4.800 brasileiras morreram desse tipo de câncer no país, a maioria de classes menos favorecidas. 
- Na maior parte das vezes, o organismo combate sozinho o HPV. Estima-se que somente cerca de 5% das pessoas infectadas pelo HPV desenvolverão alguma forma de manifestação. Dessas, uma pequena parte evoluirá para câncer caso não haja diagnóstico e tratamento adequado. O HPV tem sido associado, cada vez mais, a casos de câncer de boca e garganta, e em idades cada vez mais baixas.
- O uso de preservativo ajuda, mas não protege 100% contra o HPV, já que o vírus pode estar em áreas que não estão cobertas pela camisinha. Qualquer tipo de atividade sexual pode transmitir o HPV, não apenas a penetração. E tanto homens quanto mulheres podem estar infectados sem apresentar sintomas.
- Não há tratamento específico para eliminar o vírus. O tratamento das lesões clínicas deve ser individualizado, dependendo da extensão, número e localização. Podem ser usados laser, eletrocauterização, ácido tricloroacético (ATA) e medicamentos que melhoram o sistema de defesa do organismo. Após ser tratada, a pessoa ainda pode voltar a se reinfectar.

Trabalhador: o sem bem estar faz seu trabalho render mais!

Quem é trabalhador?
Para o SUS é toda pessoa que exerce uma atividade para o seu sustento e o da sua família, independente de ter carteira assinada ou não.

O que são Acidentes e Doenças relacionadas ao trabalho?
São aqueles que ocorrem no período no qual o trabalhador está exercendo a atividade que lhe garante o sustento. As doenças são aquelas que podem ser provocadas, agravadas ou precipitadas pelas condições em que o trabalho é executado.

O dever de notificar os Acidentes de Trabalho é do Serviço de Saúde. Mas como você, cidadão, pode colaborar?

Você pode ajudar informando ao serviço de atendimento e incentivando companheiros de trabalho a procurarem atendimento de saúde quando sofrerem acidente de trabalho ou quando forem acometidos no exercício de suas atividades, sejam elas formais ou informais. E se você for empresário fique atento às exigências legais para garantir a segurança de seus colaboradores, como o uso de EPI's por exemplo.


segunda-feira, 10 de março de 2014

Centralina inicia a Campanha de Vacinação contra a HPV nas Escolas

Iniciou hoje a vacinação contra o HPV nas escolas do município. Nesse mês de Março serão vacinadas crianças e adolescentes na faixa etária de 11 a 13 anos de idade. A equipe da Secretaria Municipal de Saúde iniciou na Escola Municipal Carlos Prates a campanha e, hoje (10/3) vacinou 30 crianças.

Durante todo o mês de março (diariamente) será oferecida gratuitamente a 1ª dose nas escolas do município. A segunda dose será aplicada no mês de Setembro, também nas escolas. Já a terceira dose, prevista para ser oferecida dentro de 5 anos, será aplicada nos postos de saúde do município.

Segundo dados da Secretaria de Saúde e das escolas do município, cerca de 114 crianças deverão ser vacinadas na escola Carlos Prates, enquanto que na Escola Wilson de Melo, aproximadamente 58 crianças deverão receber a vacina.

Confira nas fotos abaixo, a ação realizada pela Equipe da Saúde de Centralina.

Enfermeira Franciele e Técnica Inácia, auxiliadas pela Profª Silvone na vacinação das crianças

Coord. Atenção Primária José Humberto, Sec. Saúde Marconi, Diretora da Escola Carlos Prates Cristina Cury, Enfermeira Franciele e Técnica Inácia em atenção às crianças da escola

Equipe da Saúde, juntamente com  algumas crianças que receberam a vacina HPV 

Cartaz da Campanha, afixado na Escola




Veja o vídeo abaixo, a importância da vacina e todas as dúvidas que porventura possa existir:


quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Saúde e Educação juntas na Campanha de Vacinação contra a HPV

Na Quarta-Feira (19) a Secretaria Municipal de Saúde de Centralina reuniu-se com a Secretaria Municipal de Educação para implantarem as ações de orientação da vacinação contra a HPV nas escolas do município.

Estiveram presentes, além do Secretário Municipal de Saúde, Antônio Marconi Vasconcelos Silva, a representante da Secretaria de Educação, Sra. Donizete Pereira, o Coordenador de Atenção Primária, Sr. José Humberto de Lima, as Enfermeiras Amanda Gonçalves, Franciele Araújo, Iane Maciel. Estiveram presentes também a representante da Secretaria de Assistência Social do município, Sra. Patrícia Aguiar, as Responsáveis Técnicas da Sala de Vacinas, Inácia, Marta e Eunuzia e os Agentes Comunitários de Saúde das Unidades Básicas de Saúde.

Na oportunidade, os presentes puderam contemplar as explanações sobre a importância da vacinação com as crianças de 11 a 13 anos, nas Escolas.




Mais informações sobre a Campanha Nacional de Imunização contra a HPV assista ao vídeo abaixo:


segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Visa de Centralina promove a Campanha de conscientização pelo uso racional de Medicamentos

Equipe da Saúde participou do treinamento
Equipe da Saúde participou da Campanha


Na Segunda-Feira (27) o Departamento de Vigilância Sanitária do município de Centralina realizou uma oficina de treinamento com os agentes comunitários de saúde (ACS) e com a participação das farmacêuticas das drogarias da cidade. No evento foram ouvidos o Dr. Hugo, a Enfermeira Padrão Amanda, a Farmacêutica do Município Geziléia e o Dr. Oscar, os quais falaram sobre o preocupante número de casos onde os pacientes fazem uso irracional de medicamentos, inclusive os “tarja-preta”, o que faz com que ações urgentes de conscientização popular seja implantada.

Segundo os palestrantes há casos em que o paciente nem mesmo sabe qual medicamento toma, pois mantém em sua residência um grande estoque diversificado, o que dificulta a identificação do medicamento ideal para ser tomado. O caso acontece bastante com pessoas idosas e pessoas que não sabem ler.

Segundo ainda os profissionais, os usuários de medicamentos não são informados ou não fazem questão de dispensar corretamente os remédios vencidos ou em excesso. Preferem mantê-los em casa, mesmo que vencidos, a fazer a correta entrega para a VISA, de forma que possa dar o seu correto destino final.


A ação da Vigilância Sanitária traz uma discussão muito importante sobre o uso racional de medicamentos e uma reflexão merece destaque: o que diferencia a cura do veneno é a dose. O uso de medicamentos sem orientação médica pode ser fatal.

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Fique atento! Tosse por mais de 2 semanas pode ser tuberculose


O QUE É TUBERCULOSE (TB)?
A tuberculose é uma doença infecciosa causada por um micróbio chamado "bacilo de Koch". É uma doença contagiosa, quer dizer, que passa de uma pessoa para outra. 
É uma doença que atinge principalmente os pulmões, mas pode ocorrer em outras partes do nosso corpo, como nos gânglios, rins, ossos, intestinos e meninges.

PNEUMONIA OU GRIPE MAL CURADAS PODEM CAUSAR A TUBERCULOSE (TB)?
Não. Como já foi dito, a tuberculose é causada por um micróbio chamado "bacilo de Koch", que não tem "ligação" com a pneumonia e a gripe. Sem o bacilo de Koch, não existe a tuberculose. Exposição a friagem (como por exemplo, "abrir geladeira sem camisa" e "tomar gelado") também não causam tuberculose, pelo mesmo motivo. 

A TRANSMISSÃO DA TUBERCULOSE

COMO SE PEGA A DOENÇA?
Quando o doente tosse, fala ou espirra ele espalha no ar gotas pequenas, mas muito pequenas mesmo com o micróbio da TB. Aí, uma pessoa com boa saúde, que respire este ar, pode levar este micróbio para o seu pulmão. 
É assim que acontece o contágio: o micróbio da TB (bacilo de Koch) penetra no organismo das pessoas pela respiração. Portanto, a tuberculose não se transmite pelo sexo, pelo sangue contaminado, pelo beijo, pelo copo, pelos talheres, pela roupa, pelo colchão ... A TB SÓ SE TRANSMITE PELO AR.

TODAS AS PESSOAS QUE ENTRARAM EM CONTATO COM O BACILO VÃO ADOECER? 
Não. Na maior parte das vezes o organismo resiste e a pessoa não fica doente. Às vezes, mesmo que o organismo resista no momento, o micróbio fica "guardado" e a pessoa pode adoecer anos mais tarde, se estiver enfraquecida ou desgastada pelo alcoolismo, aids, diabetes, câncer e outras doenças. Os idosos também têm uma chance maior de adoecer. 
Apenas um pequeno grupo de pessoas pode ter a doença logo após o contato com o micróbio. E quando isto acontece, em geral, são pessoas debilitadas, crianças e idosos.

TODO PACIENTE COM TUBERCULOSE PODE TRANSMITIR A DOENÇA?

Não, somente os pacientes com a doença no pulmão que sejam bacilíferos, ou seja, aqueles que eliminem o "bacilo de Koch" no ar. 
Quem tem TB em outras partes do corpo não transmite a doença, porque não elimina os bacilos de Koch pela tosse. Os doentes de TB que já estão em tratamento não oferecem perigo de contágio, pois a partir do início do tratamento o risco de contágio vai diminuindo, um dia depois do outro e com 15 dias tomando corretamente os medicamentos já é muito provável que o paciente não esteja mais eliminando os bacilos de Koch.
AS PESSOAS QUE MORAM COM UM PACIENTE COM TUBERCULOSE PODEM PEGAR A DOENÇA?
Sim. A maior fonte de transmissão da TB é o doente com a doença no pulmão, porque ele elimina bacilos pela tosse, fala e espirro. Por isto as pessoas que convivem com ele, principalmente na mesma casa, antes do início do tratamento correto, são aquelas que têm maior risco de adquirir o bacilo. E os vizinhos? E os colegas de trabalho? E dentro do ônibus? Na escola?
As dúvidas são freqüentes e não dá para discutir todas as possibilidades, uma a uma. O certo mesmo é entender como se pega a TB e, a partir daí, o que pode facilitar ou dificultar o contágio. Para isto veja a seguir, 3 (três) situações que facilitam o contágio e o que pode ser feito em cada uma delas, para dificultar que o contágio aconteça.

O QUE FACILITA O CONTÁGIO
1ª. Situação: DOENTE BACILÍFERO (que elimina muitos bacilos pela tosse, pelo espirro, pela fala)

O QUE FAZER: Iniciar o tratamento o mais rapidamente possível e cobrir a boca ao tossir ou espirrar.
2ª. Situação: AMBIENTE (LOCAL) POUCO AREJADO

O QUE FAZER: Abrir portas e janelas.
3ª. Situação:
MAIOR TEMPO DE CONTATO COM OS DOENTES. QUER DIZER: CONVIVER COM O DOENTE MUITAS HORAS POR DIA ou POR NOITE, DURANTE MUITOS DIAS SEGUIDOS.

O QUE FAZER: Procurar orientação na unidade básica de saúde.
No caso de dúvidas, confira estas informações e se isto ainda não for suficiente para encontrar a resposta, procure o posto de saúde mais próximo de sua casa e tire as suas dúvidas.

É PRECISO SEPARAR COPOS, TALHERES, PRATOS E OUTROS UTENSÍLIOS DO PACIENTE COM TUBERCULOSE?
Não, estes não transmitem o "bacilo de Koch", porque a transmissão é feita pelo ar, pela respiração. O bacilo de Koch que saiu do pulmão de uma pessoa e foi "engolido" por outra pessoa não causa a tuberculose. A gente tem que "botar na cabeça" que se não tiver o bacilo, não tem a tuberculose.

QUANTO TEMPO LEVA, DEPOIS DO CONTATO, PARA FICAR DOENTE?
O bacilo de Koch entra no pulmão e, a partir daí, pode acontecer 2 coisas:
1- O bacilo fica vivo, mas "quieto" sem causar a TB. É o que se chama de TB infecção..
2- Ir aumentando o número de bacilos até multiplicar e fazer mal ao pulmão. O tempo para adoecer pode variar de semanas até anos, dependendo da resistência da pessoa.

QUANDO ATENDEM UM DOENTE COM TUBERCULOSE?

Os profissionais atendem doentes com tuberculose todos os dias durante muitas horas. Por isso eles têm um risco maior de "respirar bacilos". Então, uma solução para não pegar bacilos, ou seja, se infectar é usar máscaras.

PREVENÇÃO DA TUBERCULOSE
PODE-SE PREVENIR A TUBERCULOSE?
Como já foi dito se não tiver o bacilo, não tem a tuberculose. Por isto, para prevenir a doença, é muito importante identificar rapidamente os pacientes com tuberculose para tratá-los logo, reduzindo a chance de contaminação do ar. E, se o ar não fica contaminado, evita-se a transmissão do bacilo para outras pessoas.

Mas, todo mundo sabe que a tuberculose está muito ligada à pobreza, mas é importante saber que isto acontece não pela pobreza em si, mas pelas condições de vida das pessoas empobrecidas. Elas são, por exemplo, e salvo algumas exceções, as que têm maior dificuldade em conseguir o atendimento adequado quando se sentem doentes e as que vivem em casas precárias.

Para prevenir a TB é importante melhorar as condições de habitação para diminuir a chance do contágio. Se há muitas pessoas dormindo no mesmo quarto, em casas mal ventiladas e onde não bate sol, o risco de contágio é muito maior.

Há também medidas de proteção individual, como a vacinação com BCG e a prevenção com remédio, que se chama quimioprofilaxia. A vacina BCG é aplicada no primeiro mês de vida e é capaz de prevenir as formas mais graves da doença, nas crianças.

A quimioprofilaxia, que consiste em tomar remédios por seis meses, está indicada para algumas pessoas que não estão doentes, mas que apresentam um grande risco de adoecer. É sempre indicada por um profissional de saúde, depois de uma consulta.

O QUE SENTE UM DOENTE COM TUBERCULOSE NO PULMÃO?

O sintoma mais freqüente da TB pulmonar no adulto é a TOSSE. Toda pessoa que apresente tosse que dure 3 semanas ou mais é chamada de SINTOMÁTICO RESPIRATÓRIO e deve ser encaminhada ao médico para pesquisa de TB. Outros sintomas são: febre (mais freqüente ao entardecer), suores noturnos, falta de apetite, emagrecimento e cansaço fácil. O doente pode apresentar todos esses sintomas, mas pode ter somente uma tosse que às vezes até passa desapercebida. Muitas vezes as pessoas pensam que sua tosse é "comum", porque são fumantes, ou que é uma bronquite ou gripe mal curada, e não dão importância.
TUBERCULOSE PODE CAUSAR IMPOTÊNCIA?
A doença, em si, não. O que pode acontecer com a pessoa doente e enfraquecida é uma indisposição para o relacionamento sexual. Entretanto, com o tratamento adequado, os sintomas de fraqueza e indisposição desaparecem, possibilitando ao paciente retomar a sua vida normalmente.

DIAGNÓSTICO DA TUBERCULOSE
QUE EXAMES SÃO NECESSÁRIOS PARA DIAGNOSTICAR A TUBERCULOSE?
Toda a pessoa que apresente tosse por 3 ou mais semanas deverá procurar o Posto de Saúde mais próximo de sua residência, para ser avaliado por um médico e fazer o exame do escarro (baciloscopia). Este exame é muito importante porque permite descobrir aqueles doentes que eliminam os bacilos e que são, portanto, fonte de transmissão.

É indispensável realizar o exame de escarro para um diagnóstico correto e é muito importante a colheita adequada do escarro, para que se garanta a qualidade do exame. Por isto, peça ao profissional de saúde que explique muito bem como fazer. Além do exame de escarro, o profissional de saúde também poderá pedir uma radiografia do tórax. Outros exames, como a cultura de escarro e um teste chamado PPD também podem ser necessários.
O PACIENTE COM TUBERCULOSE PRECISA FAZER O TESTE DA AIDS?
Sim, é recomendável que seja realizado o teste de AIDS (chamado ELISA anti-HIV), desde que o paciente CONCORDE em fazer. É importante conversar com o médico do Posto de Saúde para que sejam esclarecidas todas as dúvidas em relação ao teste de AIDS.
PRECISO PAGAR PELOS EXAMES?
Não, são totalmente gratuitos e disponíveis na maior parte dos Postos de Saúde do seu município.

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Mais uma etapa da criação dos Ambientes Livres do Tabaco

Mais uma etapa concluída na criação dos ambientes livres do tabaco em Centralina. Colocação de placas "PROIBIDO FUMAR" e "ÁREA PARA FUMANTES".